Linguagem do assobio. A necessidade visceral do contato humano

 

Uma das mais curiosas formas de comunicação humana, a linguagem do assobio acaba de entrar na lista Unesco do patrimônio imaterial que necessita de salvaguarda urgente. A cidadezinha turca de Kuskoy, nas montanhas da Província de Giresun, às margens do Mar Negro, é a capital mundial dos assobios que se transformam em palavras, em frases, em inteiros discursos. Não à toa Kuskoy, em turco, significa “Cidade dos Pássaros”.

Por: Luis Pellegrini

Fonte: Unesco – Ministério da Cultura e do Turismo da Turquia.

Assobiar é com os pássaros, mas não apenas…

Desde menino, nascido e criado em ambiente campestre, senti verdadeiro fascínio pelo canto dos pássaros. Percebi, desde muito cedo, que todos aqueles assobios, gritos e silvos modulados que eles emitem, constituem uma linguagem real, capaz de lhes permitir a comunicação até mesmo a longas distâncias. Aprendi a imitar alguns desses cantos e, até hoje, embora morando na selva de pedra paulistana, nos meses de primavera, quando os sabiás fazem seus ninhos nas árvores, saio à janela bem cedo pela manhã e tento reproduzir o canto assobiado dessas aves. Geralmente dá certo: logo surgem vários papais sabiás voando curiosos e um tanto nervosos, de lá para cá, querendo saber quem é esse estranho invasor dos seus territórios. Sei que assim fazendo perturbo um pouquinho os afazeres desses pais zelosos ocupados em proteger os seus ninhos. Mas, ao mesmo tempo, como posso reprimir esse desejo que me assalta de, por momentos, reviver a inocência dos meus anos de criança, tão bem vividos na então pequena cidade de são Carlos, no interior paulista, onde vim à luz? Sei que o orixá dos sabiás irá me perdoar a ousadia, e até, talvez, na próxima encarnação me fará voltar à terra na forma de um sabiá, já que pretendo conhecer a língua deles…

A cidadezinha turca de Kuskoy, nas montanhas da Província de Giresun

Sabia também que, à moda dos pássaros, várias comunidades de seres humanos, mundo à fora, adotam a linguagem do assobio como forma complementar de comunicação. Fiquei, assim sendo, muito interessado quando soube, há pouco, que a Unesco aceita incluir essa linguagem na lista dos patrimônios imateriais da humanidade. Nada mais justo. Além de suprir as necessidades de contato entre pessoas que vivem em regiões topográficas difíceis, a linguagem do assobio é mais uma prova da extraordinária criatividade e talento do ser humano quando se trata de encontrar formas eficazes de comunicação.

Assobios à la turca

A linguagem do assobio é um modo de comunicação articulada que permite expressar palavras com assobios. Ela existe desde os tempos mais remotos em vários lugares do mundo, mas é na Turquia, sobretudo na cidadezinha montanhosa de Kuskoy, próxima ao litoral do Mar Negro, que a prática se tornou uma verdadeira arte, cultivada por quase toda a população. A prática tem raízes na topografia escarpada da região, cheia de montanhas, vales e desfiladeiros. Por causa deles a população local precisou encontrar uma outra forma de comunicação a longas distâncias.  Seus praticantes são essencialmente membros de comunidades agrícolas que passam a maior parte do seu tempo fora de suas casas, no desempenho de atividades agrícolas ou de pastoreio.

O Festival do Assobio, em Kuskoy, atrai toda a comunidade para a festa

Tais comunidades consideram a prática da linguagem do assobio como um aspecto importante da sua identidade cultural, que reforça a comunicação interpessoal e a solidariedade social.  Embora as comunidades onde essa prática existe sejam sensíveis à sua importância, o desenvolvimento tecnológico e as mudanças socioeconômicas acarretaram um declínio do número de praticantes e das regiões onde ela ainda existe como uma atividade viva e inserida no quotidiano das pessoas.

Entra em cena o celular

Uma das principais ameaças à linguagem do assobio é a utilização do telefone celular. O interesse da geração mais jovem pela prática da linguagem do assobio enfraqueceu consideravelmente e a tradição corre o risco de ser pouco a pouco eliminada do seu ambiente natural, para se tornar uma prática artificial. Apesar dessas ameaças, sobretudo na Turquia as comunidades encorajam ativamente essa prática linguística nos níveis nacional e internacional, de forma a assegurar a sua perenidade. Desse modo, a linguagem do assobio se transmite ainda de geração a geração, de pais para filhos, e por métodos tanto formais quanto informais.

Garotas de Kuskoy demonstram como se conversa com assobios

O vídeo abaixo é uma delícia rara: foi feito em Kuskoy, e mostra cenas do “Festival dos Assobios” que, todos os anos, no final do outono, se realiza no local. O vídeo mostra claramente que o homem é um animal social, capaz até de inventar uma linguagem feita exclusivamente de assobios para suprir uma das suas necessidades mais viscerais: entrar em contato com o seu semelhante.

Vídeo: A linguagem do assobio – Ministério da Cultura e do Turismo da Turquia

Comentários

comentários

Comente