Arquivo da categoria: Revista Oásis

Colonização de Marte. Os primeiros moradores do Planeta Vermelho serão os homens ou as bactérias?

 

A vanguarda da colonização de Marte não será constituída por seres humanos, mas sim por micro-organismos. Eles irão preparar o terreno para a instalação do homem – exatamente como fizeram na Terra durante milhões de anos.

Por: Equipe Oásis

Não há como evitar: os primeiros colonos marcianos levarão para o Planeta vermelho inteiras colônias de bactérias e outros micro-organismos. Mas isso não será necessariamente um problema.

Químicos, engenheiros, cientistas das áreas mais variadas? Nada disso: os primeiros verdadeiros colonos do planeta Marte (e provavelmente também dos demais corpos celestes que virão depois) deverão ser as bactérias. Esta é a controvertida teoria do cientista José Lopez, publicada no FEMS Microbiology Ecology. Segundo Lopez, que é professor e pesquisador na Nova Southeastern University (Flórida), para tornar Marte realmente habitável será necessário mudar completamente a abordagem da exploração espacial e confiar a vanguarda da colonização às bactérias, vírus e fungos capazes de atuar como catalisadores para muitos dos processos biológicos essenciais à vida e à ecologia do planeta.

Bactérias, bases da vida 

Lopez e os outros cientistas responsáveis pelo estudo ressaltam que, se não fossem os micro-organismos a vida na Terra nunca teria acontecido, e que, até prova em contrário, para difundir a vida e sobreviver em um planeta estéril é necessário partir das bases biológicas mais básicas e elementares. Essa teoria subverte algumas das crenças mais arraigadas a respeito da exploração espacial, assim como ela foi encarada até agora.

Terra-formação bacteriológica: devemos contaminar com micro-organismos os planetas exteriores potencialmente habitáveis para garantir o futuro da humanidade?

A NASA e todas as demais organizações que mandaram objetos e pessoas para outros corpos celestes sempre esterilizaram tudo com muito cuidado, para evitar que micro-organismos terrestres pudessem contaminar os mundos alienígenas sobre os quais estamos procurando aprender alguma coisa. Mas Lopez e seus colegas afirmam que a introdução dos organismos justos poderia nos ajudar ao dar início e alavancar o processo de terra-formação de Marte, exatamente como aconteceu com nosso próprio planeta há alguns bilhões de anos.

Bactérias da decomposição e da composição

Desse modo o Planeta Vermelho poderia se preparar para acolher a vida. Na Terra, numerosos processos essenciais são desempenhados e dependem de micro-organismos, por exemplo a decomposição (com todos os processos que tornam fértil o solo do nosso planeta) ou a composição da atmosfera (desde a quantidade correta de oxigênio até a capacidade de sequestro do anidrido carbônico.

Um tardígrado

Segundo os pesquisadores, os primeiros organismos a serem enviados a Marte deverão ser os extremófilos como, por exemplo, os tardígrados, capazes de viver por períodos muito longos em condições particularmente adversas. O que os cientistas esperam é, portanto, uma mudança de paradigma no futuro da exploração espacial: isso não significa lançar sobre Marte bombas bacteriológicas, mas sim selecionar os micro-organismos corretos relativos aos objetivos propostos.

Por outro lado, lembra Lopez, quando o homem estará em Marte, inevitavelmente levará consigo uma grande quantidade de micro-organismos, já que será impossível mantê-los separados do meio ambiente. No fundo, concluem os pesquisadores, “durante milhões de anos os únicos habitantes da Terra foram os organismos unicelulares. E ninguém pode negar que eles fizeram um excelente trabalho”.

Vídeo: Como construir a vida em Marte

xxxx